Blog 1 – O primeiro passo

milivoj-kuhar-Te48TPzdcU8-unsplash

Imagine que está à procura de uma nova casa e até encontrou, com excelente localização, perto do trabalho e da escola dos seus filhos e está com um valor comercial  bastante convidativo, só que… não está totalmente ao seu gosto.

E agora?…

É uma das questões que terá de enfrentar e tentar solucionar o mais rápido possível.

Existem muitas empresas de construção e remodelação de interiores. Algumas  mais focadas em trabalhos e áreas mas específicas, mas de modo geral, a maior parte tem profissionais polivalentes que são capazes de realizar todas as tarefas, desde demolições até trabalhos de acabamentos e carpintarias.

Provavelmente, antes de pesquisar empresas online, irá pedir referências de confiança a algum familiar ou amigo que terá feito obras no seu espaço. Aliás, esta é a forma mais usual de procura de empreiteiro que muito provavelmente fará obras na sua casa.

Posto isto, surge o primeiro contacto onde os clientes comunicam com o responsável da empresa, poderá ser um comercial, medidor orçamentista, engenheiro ou arquitecto ou mesmo o sr.José que executa os projectos pelas suas próprias mãos. Nesta fase é importante descrever de uma forma global, que tipo de intervenções é que pretende realizar e em que prazos. Assim o empreiteiro já terá uma ideia de volume de trabalhos e conseguirá organizar a sua agenda em função de tal.

O passo que se segue é a orçamentação da obra.  

Na prática, quando se fala de remodelação completa de um apartamento ou uma casa, derivado a vários factores, é muito complicado apresentar valores dos trabalhos solicitados sem visitar o local. É importante ter em conta a localização da obra, os acessos, o espaço envolvente e especificidades que se encontram nesta.

A orçamentação de uma obra baseada num projecto desenhado pelo arquitecto poderá não ser a mais correcta e não ter em conta alguns detalhes que farão subir o valor total do trabalhos.

No entanto, mesmo após a vistoria do local, nem sempre é possível prever os trabalhos necessários para a boa execução da obra, principalmente quando existem danos estruturais da casa que se encontram ocultos. Estes, por norma, só se tornam visíveis já no decorrer da obra, quando está feira a maior parte das demolições, pelo que é recomendável ter um budget 5%-10% superior ao valor do orçamento total para estas situações.